segunda-feira, 4 de julho de 2011

Quem acabou comigo?

Palavra da autora: Leitores, criei este texto para participar de um "concurso" entre blogueiros, é pura ficção. Tenham calma, ninguém aqui vai suicidar-se. -risos. Mais uma observação que queria fazer, o texto está entre aspas ("), mas ele é de minha pura autoria, e caso queiram reproduzi-lo, não esqueçam dos meus devidos créditos. Plágio é crime!



"Hoje, dia 04/07/2011, tomei a decisão mais importante da minha vida, vou acabar com a rotina que impera nesta minha existência.
Desde que nasci, nada de extraordinário me aconteceu, pelo menos algo extraordinário de bom não. Sorte? Essa daí me odeia, passa longe. Sucesso? Ihh, só se for no meu quarto, entre meus ursos que exalam muitos anos de existência. Amigos? Só fiz um até hoje, era o zelador do colégio velho em que eu estudava, ele devia ter uns 77 anos por aí. Namorado? (kkkkkk) Desculpa! Eu sou lésbica, e aqui na minha cidadezinha isso é sinônimo de bruxa, feitiçeira, e como eu não quero ser queimada numa fogueira em plena praça pública, prefiro ficar na minha.
Bom, o problema que eu tenho é estar cansada dessa monotonia, de fazer a mesma coisa todos os dias. Você sabe o que é dormir e saber o que você vai fazer a cada hora do amanhã? Pois é, eu sei! E eu não sou medium ou profeta, tenho apenas 18 anos, espinhas na cara e uma baita frustração na bagagem. Frustração de ser o espermatozóide campeão e a garota fracassada do mapa mundi. Vejam só que evolução!
Eu sou tão infeliz que lembro de ter feito alguém sorrir para mim apenas uma vez na vida, foi quando eu pus salto alto pela primeira vez e fui comprar sorvete na pracinha, me exibindo para um carinha que eu estava afim; acabei caindo com sorvete e tudo na frente dele e de todos que ali estavam, riram muito de mim, até ele. Mas aí não vale, néh?! Eles mangaram de mim, e não sorriram para mim!
Odeio todo o mundo! E é por odiar todo o mundo, inclusive você que tomou a liberdade de pegar o meu diário sem permissão, que estou oficialmente acabando com a rotina da minha vida. Caso você queira devolver-me o diário, se der sorte, você me encontrará lá em baixo, na calçada do condomínio. ...Mas não te garanto que eu esteja respirando este oxigênio impuro e sujo. Vou tentar agitação num outro plano porque neste está difícil. A rotina acabou comigo!

Fim"

Este texto foi retirado da última página do diário de Dannie Marts, onde constava o verbete "fim". O curioso é que todas as página anteriores estavam em branco, incluindo a primeira.

♥ Milena Andrade ♥

8 comentários:

  1. Vc escreve de uma forma simples e irreverente
    Consegue passar o recado ^^

    ResponderExcluir
  2. Bem escrito, depressivo! Rs!
    Gostei da narrativa!
    Abração!


    www.anjoguerreirodeluz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. nossaaaa *_* Intenso, hen?

    Impactante! mto bom! Parabens!


    http://quemerouboudemim.blogspot.com

    bjos

    ResponderExcluir
  4. Oi Mi.
    No! NO!
    Super deprÊ né!?
    Nossa mãe, mulher na tpm não pode ler isso.
    hahaha
    Lindo seu blog, o design e tudo mais.

    http://duda-duarte.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Ei, não faça isso! Vc pode arrumar um trabalho de babá na casa da Myriam Rios... na verdade não. Mas se for pra pular, espere ela passar embaixo e seja boa de mira, ok?

    ResponderExcluir
  6. Oii estou te seguindo!
    Ficarei muito feliz se vc visitar o meu blog e me seguir tb :)
    Bjs

    http://conversadeblogueiro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Gostei do seu blog flor, to seguindo. (:

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar. Desejo muito amor e paz em sua vida. Volte sempre! Abs. ♥